segunda-feira, 21 de janeiro de 2019

Um olhar para a Caminhada da Comunidade Nossa Senhora de Guadalupe - Sítio Cruz

Celebração de Encerramento da Festa da Padroeira

Manter uma comunidade viva, alegre, participativa, sem correr o risco de envelhecer ou cair na mesmice, exige criatividade, dinâmica, envolvimento de todas as faixas etárias; se faz necessário alimentar a fé com o Pão da Palavra e o Pão da Eucaristia; para alimentados, irmos além da “sacristia”, pois alimento da Palavra e do Pão nos impulsionam a sermos uma “Igreja em saída”. É necessário o envolvimento em projetos que ajudem na articulação da Fé com a Vida. É essencial que se crie um sentimento de pertença. E para desabrochar esse sentimento precisamos sair do nível de meros “tarefereiros” e provocar a Comunhão e Participação já a muito tempo presente em documentos da Igreja.

22ª FESTA DA COLHEITA – FESTA DA PARTILHA – 21/10/2018


Assim que inicia o segundo semestre, começamos a focar nossas ações na preparação da Festa da Colheita. Ainda era julho e já iniciamos a entrega dos talões da rifa. Com a chegada do mês de outubro intensificamos os trabalhos em função da Festa. Cuidamos da articulação das comunidades, da preparação da Celebração Eucarística, do levantamento das apresentações culturais... criamos uma rede de serviços. Costumamos dizer que quem não se envolve na preparação não consegue ter uma visão completa da Festa.
Decoração dos espaços

No amanhecer do dia 20 umas 30 pessoas: crianças, adolescentes, jovens, adultos, idosos chegam para preparar o espaço realizando um grande mutirão para limpar, enfeitar...combinar tarefas a serem assumidas no dia, preparar salada de frutas, mugunzá para serem vendidos na barraca das CEBs. A alegria desse momento é contagiante. É bonito de se ver a animação dessa moçada.


sexta-feira, 18 de janeiro de 2019

Turma 6 – Módulo 5 “Doutrina Social da Igreja e Mulheres Ontem e hoje!


 
            Em um setembro marcado pelos desafios da campanha eleitoral, e os discursos de ódio contra as minorias, a Escola Fé e Política Irmãos Juvenal Bomfim e Gabriel Hofstede se reuniu no Recanto Franciscano – Sítio Cruz para alimentar a esperança; buscar pistas no Ensino Social da Igreja para efetivar a cada dia a opção preferencial pelos pobres, e se inspirar na vida de mulheres que conquistaram seu espaço e na contramão do mundo deixaram sua marca na história. 
 Os dias eram 22 e 23 de setembro de 2018, a mediação de Luciano Alves – membro da equipe de coordenação, Pe. Gabriel Hofstede – nosso patrono e Carla Caminha – da rede de assessores da Escola Fé e Política Pe. Humberto Plummen  mergulhamos. O sábado foi marcado pelo estudo do Ensino Social da Igreja, Luciano trouxe o histórico dos documentos da Igreja, sempre trazendo o contexto histórico em que cada um nasceu, bem como o perfil dos papas que os escreveram. Destacou os princípios básicos em relação a pessoa humana – suscitando uma discussão sobre dignidade e diretos humanos, e em relação a política – esta sempre como a defesa do bem comum. Pe. Gabriel trouxe para o debate toda sua experiência de vida, nos mostrando caminhos para efetivação destes ensinamentos. Nos lembrando que antes de mais nada é preciso amar as pessoas, só assim nos sentiremos responsáveis e cuidaremos de cada nas suas especificidades.
            No domingo Carla provocou a desconstrução de estereótipos relacionados às mulheres, e lembrou que os homens são corresponsáveis do processo de empoderamento feminino. Acalentamos nosso coração, mas era hora de descer do monte para missão... assim seguimos...

segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

Assembleia Diocesana de CEBS - Os Cristãos e as eleições 2018

   
Na sombra do jatobás, inspirados pelo testemunho de Frei Juvenal, representantes de Comunidades Eclesiais de Base de Garanhuns, Paranatama, Calçado, Caetés e Lajedo se reuniram nos dias 15 e 16 de Setembro de 2018 para partilhar e vida e estudar sobre o papel político de cada um diante da sociedade. Reafirmamos que nossa motivação é e sempre foi  o cuidado com os mais os pobres, e que é este cuidado que deve nortear todas nossas ações em função da política (Partidária e Social), a organização da pólis deve sempre estar a serviço dos prediletos de Deus. Neste espirito de cuidado Rubens Pita nos ajudou nas reflexões, explorando o material produzido pela CNBB - Sul 2: Os Cristãos e as eleições 2018 - "Alegres por causa da esperança".
   
O Coordenador Diocesano de Pastoral, Pe. Pedro Igor, nos provocou ao desafio de dialogar com as juventudes sobre a política, e como nós CEBs estamos respondendo aos desafios do mundo urbano, fazendo um resgate de toda a temática trabalhada no 14º Intereclesial das CEBs. Em meio as esses questionamentos o olhar do Papa Francisco talvez seja um dos grandes sinais de esperança para os nossos tempos. A Assembleia tinha por objetivo também motivar as CEBs para celebrar a 22ª Festa da Colheita que como podemos ver aqui foi uma grande festa da partilha.

O tempo passou,  hoje olhamos para o tema da assembleia como "Os cristãos e seu papel político na sociedade", o pós eleições exige muitos mais de nós que antes. É hora de fiscalizar a efetivação das políticas públicas, de reunir nossas bases para alimentar a esperança e nos fortalecer com a Palavra de Deus... 2019 começa carregado de desafios, e em nossas bases que encontraremos forças para seguir...

Abraço Fraterno,
Francielly Falcão.

quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

38º Natal das Comunidades - Alegria...Nasceu Jesus no meio de nós!


Quinta-feira é dia de #TBT!
 Pra quem não tá acostumado com o termo o #TBT é uma abreviação de Throwback Thursday, que, em tradução livre, significa "quinta-feira do retorno". E qual melhor dia para partilhar com vocês os registros do 38º Natal das Comunidades, senão este?  Venha descobrir como foi um dia lindo de partilhar a vida, celebrar as alegrias e alimentar a esperança:


“Alegria...Jesus nasceu no meio de nós!  Assim nos convidou a oração o tema do Natal das Comunidades de 2018, o roteiro das novenas como sempre foi construído em mutirão.  Experiências vividas no chão das dioceses de Garanhuns, Caruaru e Pesqueira, acompanhadas da Palavra de Deus iluminavam as reflexões e davam testemunho de Jesus no meio dos pobres. Pouco a pouco às comunidades foram contando novas histórias e se articulando para celebrar o 38º Natal das Comunidades, no dia 23 de dezembro de 2018. De longe e de perto, chegaram ao Santuário, trazendo suas histórias e alegrias, os dons artísticos, e o pão para partilha.

Na porteira estavam Pastores e Reis Magos acolhendo a todos, as crianças do pastoril e a banda completavam o tom festivo. Aos poucos a paisagem árida da caatinga, foi ganhando cor com a presença de cada um e cada uma. Os três palcos montados, e a dedicação de jovens de comunidades da diocese de Caruaru, ajudaram a dar vida à história do Filho de Deus que se faz homem no meio dos pobres. Os cantos que intercalavam o teatro nos motivavam a cantar a nossa história, na caminhada ouvimos a anunciação do anjo, a visita a Isabel, e silenciosamente José e Maria passaram por nós no seu burrinho. Assim nosso coração foi sendo preparado para o Nascimento! Já na tenda ao ouvir o choro da criança cantávamos “Glória, a Deus nas alturas”.

Dom Bernardino deu inicio a celebração eucarística reforçando que a fé em Jesus que se faz pequeno e caminha entre nós a mais de 2000 anos, é o que nos alimenta a esperança para enfrentar os tantos desafios da atual conjuntura. Nos convidou também a refletir sobre a atitude de Maria, que se põe a serviço de Izabel, na contramão do natal capitalista que nos rodeia, e pede que ao invés de dar presentes nos esforcemos para sermos presentes na vida das pessoas.

Nesse espírito os espaços do Santuário se tornaram uma grande mesa, famílias e amigos se reuniam em círculos para partilhar o almoço que trouxeram de casa, oferecendo com grande sorriso a todos que passavam por perto, aliás além da comida, muitos sorrisos foram partilhados neste momento (e registrados em fotografias). Os dons artísticos das comunidades ganharam o palco na tarde cultural, artistas com longa caminhada, e crianças soltaram a voz. Jovens trouxeram o movimento da carimbó e o gingado da capoeira. E um grupo plural de Paranatama trouxe  a batida do samba de coco.

A festa chegou ao fim com o sorteio dos prêmios, este ano foram muitos os premiados, mas ganhou mesmo foi quem pôde se alimentar da alegria estampada no rosto de cada um que se fez presente. Sigamos fazendo memória, e nos inspirando!

Um 2019 de muitas alegrias para todas e todos, e muita luta
Estaremos juntos partilhando a caminhada...
Francielly Falcão.



Todas imagens estão disponíveis em nossa página no Facebook: Acesse https://www.facebook.com/pg/SantuarioDasComunidades/photos/?tab=album&album_id=1470809936388145

terça-feira, 11 de setembro de 2018

Escola Fé e Política realiza mais um módulo de estudo.


Nos dias 25 e 26 do mês de agosto de 2018 realizou-se mais um módulo da Escola Fé e Política Irmãos Juvenal Bonfim e Gabriel Hofstede no Recanto Franciscano Nossa Senhora de Guadalupe no Sítio Cruz-Garanhuns. O encontro iniciou com a oração coordenada por Ávila e Maxsuel. Cantamos o mantra "Ó luz do Senhor", ouvimos a leitura do Evangelho de João que Cristo se apresenta como o pão descido do céu, houve um instante de meditação e seguimos com um canto relacionado ao texto bíblico. 

Dando continuidade, acolhemos a assessora Flavianeide que pediu para cada aluno se apresentar e falar um pouco da vivência na sua comunidade. Em seguida, ela solicitou aos alunos que discutissem algumas questões sobre o conceito de Políticas Públicas. Após, cada grupo apresentou suas considerações sobre os questionamentos da assessora. Na sequência, Flavianeide ressaltou a necessidade de conhecer melhor as Políticas Públicas e destacou a importância do Controle Social para que as referidas Políticas  sejam implementadas.

No final da tarde  avaliamos o dia, os participantes consideraram um momento de muito aprendizado; discutimos sobre o Grito dos Excluídos, escolhemos a frase e os símbolos para levarmos no dia 07 de setembro do ano em curso. À noite, fizemos a confraternização, a qual foi muito animada.

 Na manhã do dia seguinte, iniciamos com a oração coordenada por Kaline e Katiane. Elas fizeram a leitura do Evangelho segundo João. A assessora Jéssica foi acolhida e iniciou o estudo sobre "História dos Movimentos Sociais" . Ela apresentou o percurso histórico dos Movimentos Sociais até os dias atuais, concluindo com a escuta dos alunos que participam de Movimentos como: CPT, Associações, Sindicatos, entre outros. Assim foi concluído mais um módulo da Escola Fé e Política da Diocese de Garanhuns.

Encontro da Comissão Ampliada de CEBs - Garanhuns



No ultimo dia 18 de agosto de 2018, a Comissão Ampliada de CEBs da Diocese de Garanhuns esteve reunida em mais um encontro de estudo e planejamento. Na ocasião representantes das CEBs de 6 paróquias refletiram sobre nossa a identidade de CEBs, esse novo velho jeito de ser Igreja, que valoriza nossa condição de sujeito e protagonista em todas as dimensões da comunidade.

Os delegados que participaram do 14º Intereclesial em Londrina-PR partilharam um pouco da experiencia vivida , lembrando a felicidade do encontro de tantos irmãos e irmãs que assim como nós, com suas pequenas ações colaboram na construção de uma sociedade mais justa e fraterna. 

A tarde tivemos uma roda de conversa sobre as eleições 2018, e nossa responsabilidade na escolha para o executivo e o legislativo. Para concluir encaminhamos questões práticas de articulação para a Assembleia Diocesana de CEBs que ocorrerá nos próximos dias 15 e 16 de setembro, e para 22ª Festa da Colheita, no dia 21 de Outubro. 

Estes são nossos próximos encontros... 



Guardem em suas agendas... 
Até la!