segunda-feira, 17 de abril de 2017

Comunidade N. Sra. de Guadalupe - Sítio Cruz - Garanhuns - PE celebra a Paixão de Jesus Cristo com apresentação da Escola Bíblica Frei Juvenal.

"Esse acontecimento confirmado por Jesus a todos os Apóstolos e  Discípulos é a garantia  de que a vida triunfará sobre a morte, que a mentira perderá para a verdade, que a justiça ganhará  da injustiça, que a liberdade vencerá toda a opressão."

Desde o inicio de Março, crianças e adolescentes da Escola Bíblica Frei Juvenal, se preparavam para a dramatização da Via Sacra. Passagem de texto, gravação em estúdio, ensaios, figurino e os pequenos acertos no caminho, cada momento cuidadosamente pensado para na manhã de sexta-feira ajudar a comunidade a meditar o sofrimento de Jesus. 

A celebração de Ramos deu inicio as celebrações da Semana Santa, todas as manhãs a comunidade se reunia para rezar o oficio, Frei Adriano e Frei Fernandes visitaram os doentes e estiveram todo a semana na comunidade. Na quinta-feira  em meio ao clima agradável que chegou com as chuvas a comunidade viveu a celebração do lava-pés.

Dando continuidade a Tríduo Pascal, a Celebração da Cruz foi enriquecida com a fantástica dramatização do evangelho, narrando a paixão de Cristo. Era visível o envolvimento da comunidade neste mistério tão profundo;  crianças e jovens,  adultos e idosos, todos se emocionaram com a dolorosa caminhada de Jesus até a Ressurreição. 

O clima de oração emanava por todo o Recanto Franciscano, confira as fotos abaixo: 


  









Encontro da Comissão Ampliada das CEBs da Diocese de Garanhuns




"Cultivar e Guardar e criação" (Gn 2, 15)



Nos dias  11 e 12 de março de 2017, a Comissão Ampliada de CEBs da Diocese de Garanhuns esteve reunida no Recanto Franciscano - Sítio Cruz, para refletir sobre a Campanha da Fraternidade 2017: Fraternidade e Biomas Brasileiros.



Pela  manhã uma provocação sobre os problemas enfrentados pelo nosso Bioma: a Caatinga e as diversas formas de conviver e mitigar os problemas enfrentados.

A tarde Getúlio Guimarães, tecnico em agroecologia e morador da comunidade do Sítio Cruz, trouxe um pouco de suas práticas na convivência com o semiárido, e partilhou seus aprendizados no SERTA. 

Reforçamos nosso compromisso de cuidado com o meio ambiente, estimulando a produção de hortas de pavio e as ações de reflorestamento em nossas comunidades.




Dentro da programação, repassamos os compromissos para 2017; veja como ficou nosso calendário:

06 e 07/05   -> 10º Encontro de Jovens das CEBs 
    27/05       -> Assembleia dos sócios e sócias da Fundação Santuário das Comunidades
10 e 11/06   -> 9º Encontro de Mulheres das CEBs
05 e  06/08  -> 2º Encontro da Comissão Ampliada de CEBs
16 e 17/09   -> Assembleia Diocesana de CEBs
    22/10       -> 21º Festa da Colheita
18 e 19/11  -> 3º Encontro da Comissão Ampliada de CEBs

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

36º Natal das Comunidades: detalhes.



Data: 19/12/2016
Local: Santuário das Comunidades Eclesiais de Base do Agreste de Pernambuco.
Participação: Representantes das três Dioceses do Agreste.



Depois de uma longa caminhada, na peregrinação da vida, paramos aqui na tenda do Santuário das Comunidades para meditarmos um pouco. É o Natal das Comunidades Eclesiais de Base do Agreste de Pernambuco.

Começamos a nossa caminhada do natal das Comunidades lá nos anos 80, peregrinando entre Caruaru, Camocim de São Felix e Pesqueira. Hoje estamos aqui reunidos no nosso espaço, fruto de um sonho realizado e construído por tantas mãos. Muitos ainda estão por aqui dando continuidade à história da vida das comunidades e outras já se foram...

Que Deus fortaleça nossa esperança e nosso compromisso, nos tornando resistentes na opção pelos pobres, nas lutas pela justiça, na construção da cidadania, na causa do Evangelho.
São muitas as provas que na vida servem para testar quem somos, a força que temos em nós e o nosso valor. Algumas vezes uma pedra gigante vem cair mesmo diante de nós... outras vezes são séries infindáveis de pequenos obstáculos no caminho... longas etapas que nos obrigam a seguir adiante sem descansar, em percursos onde quase nunca se vê o horizonte.


A agitação permanente em que vivemos leva muitos a desistir de encontrar referências mais adiante, mas é preciso que nos afastemos do tempo para assim encontrarmos a posição mais segura, elevando-nos acima dos momentos passageiros para os compreender melhor. No meio da turbulência é preciso ver para além do que se pode olhar... estabelecer os alicerces sobre o que é sólido, ainda que seja preciso escavar muito mais fundo do que o normal e confiar sempre em si mesmo e no poder de Deus sobre nós.

Não desperdices energia a tentar eliminar o sofrimento. Podemos combatê-lo e limitá-lo através da fé, mas o sofrimento faz parte da vida. Fugir dele é escolher não viver. Seja resistente. Lembra-te que Deus não está apenas no topo da alegria, está também no fundo da tristeza. Não estás só. Nunca.

Descubra a razão da existência de sua esperança:
Olhe para trás e veja que na vida sempre lhe foi dado mais do que você sonhou. Valorize as pequenas coisas. Veja que os seus desejos foram pequenos face às maravilhas que se realizaram diante de você, para você e em você... aprenda com tudo isso a renovar a sua esperança por dias melhores...














E assim preparamos os nossos corações para participarmos dos momentos celebrativos do 36º Natal da Comunidades.
Natal: Nasce no Caminho a Resistência e a Esperança do Povo.

Texto: Antônio Fernando

sábado, 3 de dezembro de 2016

Poesia na Caminhada - Maria Fidélis

A comissão Ampliada de CEBs da Diocese de Garanhuns esteve reunida nos últimos dias 26 e 27 de dezembro, e claro que não poderia faltar a tradicional arte de Maria Fidélis. Maria é animadora na Comunidade do Sítio Melancias em Calçado - PE, e com sua simplicidade e paixão pelo Reino sempre nos emociona. 

Confira a arte deste encontro:

 Olá meu povo amigo
No inicio deste dia
Todos vocês me conhecem
Pra mim é grande alegria,
Poucas palavras resumo
Porque já tenho o costume
Fazer meus versos e poesia.

Ma hoje não foi tão fácil
Para aqui estar
De Calçado só veio eu,
Mas já conheço o lugar
Pra lhe falar a verdade
O que vale é a coragem
O importante é chegar.

E quando eu chego aqui
Vou abrindo o coração
Falo com u com outro
Saudando aquele abração
É claro todos merecem
Mas aqui ninguém esquece
O abraço do irmão

Chegando neste recanto
Na frente há qualquer lugar
passa sombra ligeira 
Que os olhos não podem enxergar
Pois é só na nossa mente
Nós sabemos certamente
Que é nosso irmão Juvenal

Ele vem silencioso 
A cada um de nós encontrar
Seus passos não vem por terra
Vem flutuando no ar
Com uma mensagem transmitida
Entrega nas mãos de Cida
E volta para o céu morar

Pois ele está tão feliz
Morando lá com Jesus
Naquele céu estrelado
Na Claridade da luz
ele fez uma aliança
Seu corpo está por lembrança
Morando no sítio cruz

Ele está feliz por tudo
Com as CEBs principalmente
E ao lado da sua Igreja
Uma fonte de água nascente
ele intercedeu a Jesus
de Chegar ao Sítio Cruz
Pra saciar muita gente

Mas a vida continua
Com nossas limitações
Não há coisas mais gostosas 
que viver em união
Um dia vamos vencer
Nascer, crescer e morrer
Com o amor no coração.

terça-feira, 29 de novembro de 2016

20º Festa da Colheita - Garanhuns

      O sol do fim da tarde de domingo -  dia 09 de outubro de 2016 - testemunhou quando um grupo de homens, mulheres, jovens e crianças se reuniu em um cantinho do bosque de jatobás do  recanto franciscano - Sítio Cruz, para agradecer ao Criador de tudo e de todos,  o sucesso da 20ª  Festa da  Colheita organizada pela equipe de CEBS da Diocese de Garanhuns.
           
     Olhando os trabalhadores em oração, o astro-rei procurava as marcas do cansaço nos seus semblantes, próprias dos que laboram no sol a pino, mas, no lugar delas, encontrou o olhar de satisfação de cada um a espalhar uma luz cintilante que competia com os  raios dourados  que ele - o sol - distribuíra durante todo o dia.
       
     Perguntava-se encafifado, o astro flamejante,  como era possível   haver tanta claridade naquele local, quando ele distribuidor maior da luz do dia já se recolhia?  O que alimentava aquele fenômeno luminescente que furava as copas das árvores e esticava-se em direção a alturas inimagináveis? Que  fonte de energia pulsante produzia a inusitada incandescência? Por certo, não era ele, bem sabia,  o responsável pelo prodígio.
Guardando consigo seus porquês, registrou o acontecimento como sendo um dos muitos segredos cósmicos que a ciência do mundo não conseguia explicar e,  satisfeito com sua sapiência, se escondeu por trás da serra  dos ventos, para descansar.  Antes, porém, dispensou um último "admirar" para  o aglomerado de pessoas no bosque e querendo contribuir para a beleza daquele momento,  tingiu de rosa o firmamento, contente porque  pelo menos essa proeza,  somente ele, majestosamente podia realizar.

            Ora, o que o rei, ou, imitando Francisco de Assis,  o irmão sol  não sabia era que se tivesse se demorado um tiquinho mais  naquelas paragens, logo descobriria  a causa geradora da luminosidade  que lhe causou assombro,  por que ouviria  os relatos dos que sabiam ter proporcionando momentos de alegria a uma multidão de irmãos e irmãs  que de todos os cantos da diocese chegaram naquele local, trazendo nas mãos um pouco do pouco que colheram da terra esse ano e no coração, a certeza de que seu gesto de doação iria garantir a continuidade dos trabalhos de organização, formação e acompanhamento das Comunidades  Eclesiais de Base, por pelo menos mais 365 dias.         Se não tivesse o irmão sol hora certa para se recolher, por certo, não dormiria sem saber que  os fachos de luz que se acenderam entre os jatobás,   era a esperança daquele povo  regada pelos jorros de água fresca e potável do Poço Frei Juvenal, que quando respingada sobre a multidão,  no pingo do meio-dia,  anunciou  um período de dias melhores para os que padecem junto com a terra esturricada  e revigorando-lhes o físico,  alimentou-lhes a FÉ - essa sim - , a  verdadeira e única força motriz   geradora daquela adventícia LUZ  que projetando-se em direção ao firmamento expunha ao Universo a aliança há tempos estabelecida entre o Criador e suas criaturas. 


                                                                              Gláucia Terra -  Equipe de CEBS

           





Confira mais alguns registros desse dia: