quarta-feira, 1 de agosto de 2018

Assembleia Anual - 2018


"Eu sou a videira, vocês são os ramos, e meu pai é o agricultor."



No ultimo dia 14 de Julho, a Fundação Santuário das Comunidades reuniu sócios e sócias das dioceses de Caruaru, Garanhuns e Pesqueira para mais uma assembleia anual. O dia de convivência, partilha e planejamento começou na tenta com uma acolhida coordenada por Toinho. Sentimos a presença de Deus na vida que sopra com o vento, nos sons da natureza e no abraço dos irmãos. Vinicius nos contou a Parábola da Videira, lembrando a todos nós que como comunidades somos chamados a produzir o amor.

No salão, demos continuidade a pauta, fazendo uma revisão do Estatuto da Fundação, adaptando ponto a nova realidade de nossa associação. Dani e Glaúcia mediaram as alterações e a esclareceram dúvidas da plenária. Após a revisão do Estatuto, Hermínia apresentou a a prestação de contas de 2017, atentando as melhorias estruturais realizadas.

Na tarde, como de costume dedicamos um tempo para pensar as temáticas do Natal das Comunidades, este ano em sua 38ª edição. O proveitoso diálogo no grupos trouxe três grandes reflexões:

  •  Natal como tempo de libertação e renovação das esperanças;
  • Natal como a esperança que floresce em meio aos tempos difíceis; e
  • Natal: Festa da Família;
Estes, e as sugestões de temas ficaram sobre a responsabilidade da diretoria para elaboração das novenas, para que todos nós possamos celebrar juntos, apesar das distâncias.

Seguimos com celebração eucarística, presidida por Padre Reginaldo, que dentre os muitos motivos agradecia a Deus os anos de sacerdócio e de permanência neste chão. Como de costume a confraternização foi no estilo junino, muito forró, fogueira e o friozinho característico deste tempo. A Já em casa, estamos a curtir a saudade, e já a planejar nosso próximo encontro no 38ª Natal das Comunidades, dia 23 de dezembro de 2018.
    









segunda-feira, 18 de junho de 2018

Escola Fé e Politica da Diocese de Garanhuns realiza estudo sobre Jesus, o Reino e a Política

Turma 6 – Módulo 3


Neste final de semana, 16 e 17 de junho de 2018, realizou-se mais um módulo formativo da Escola Fé e Política Irmãos Juvenal Bomfim e Gabriel Hofstede, com o tema “Jesus, o Reino e a Política”. Estavam reunidos no Recanto Franciscano Nossa Senhora de Guadalupe- Sítio Cruz, alunos desta escola e da Escola Bíblica Frei Juvenal. O encontro teve início com momento de oração, meditando sobre a missão de Maria ao lado de Jesus. Logo após acolhemos com alegria Pe. Gabriel (um de nossos patronos), que reforçou a missão da Escola, e o convite para participação no Grito dos Excluídos, denunciando as injustiças praticadas contra nosso povo.
“Venha o Teu Reino”, com este pedido da oração do Pai Nosso, Hermínia Boudens, do Santuário das Comunidades, iniciou as reflexões sobre o Reino de Deus e seus sinais no Antigo e Novo Testamento e nos dias atuais. Em quatro grupos, a turma partiu para estudar passagens bíblicas dos evangelhos de Mateus, Marcos e Lucas. Tinham a missão de discutir as ações políticas dos doutores da Lei e dos Fariseus, bem como o posicionamento de Jesus. Na socialização foi possível observar ainda as propostas de governo das autoridades da época e do próprio Jesus. À tarde, continuamos o estudo, dessa vez com o apoio do texto “O Reino de Deus e o poder político” de Mauricio Abdalla.
No fim da tarde fizemos uma roda de conversa, para apresentar os projetos de intervenção. Nosso objetivo é ajudar os alunos a melhorar a realidade local. Dos temas apresentados, os mais comuns são o do tratamento do lixo e a Segurança Pública. À noite, como bons nordestinos, demos boas risadas com o casamento matuto e a tradicional quadrilha junina.
O domingo foi dedicado a pensar as ações concretas que já fizemos ou podemos fazer para viver o Reino de Deus. O cuidado com os pobres, garantindo acesso a políticas públicas de qualidade, tem sido realizado de diversas formas por nossos alunos. Além disso, estes têm cada vez mais clara a necessidade do processo de formação de base para melhorar a nossa sociedade. Seguimos para casa alimentados da Palavra e da Eucaristia celebrada junto à comunidade local, e na certeza de que é cada vez mais necessário o nosso protagonismo na realização do pedido: “Venha o Teu Reino”.

sexta-feira, 25 de maio de 2018

Encontro de Mulheres das CEBs de Garanhuns


Aconteceu na Comunidade Nossa Senhora de Guadalupe - Sítio Cruz - Garanhuns - PE. Com a temática as mulheres na Bíblia e assessoria de Hermínia Boudens. Numa dinâmica bem participativa refletimos sobre algumas mulheres da Bíblia, dando um destaque maior a Maria. Fizemos a ponte entre essas mulheres e as mulheres de hoje suas lutas, vitórias; dificuldades e superação... Momento agradável de encontro, abraço, amizade, animação e fortalecimento da caminhada das Comunidades

.

sábado, 31 de março de 2018

Via Sacra na Comunidade do Sítio Cruz - 2018

(...)
Colocam no seu ombro um grande peso, a cruz. Na cruz o peso de todos os pecados do mundo. O orgulho de Adão, o crime de Caim, a traição de Judas, a negação de Pedro. O monturo de todas as mentiras, todos os assassinatos, todas as falsidades dos homens e mulheres que se ajuntaram desde o começo do mundo e que vão crescer até o dia do juízo.
 Nossos pecados também? Todos os nossos pecados ainda que tivéssemos batido uma só pessoa, sobre ele cai nossa violência. Ainda que tivéssemos enganado uma só vez.  Sobre ele pesa nossa traição. Ainda que tivéssemos odiado um só vez. Ele sofre o nosso ódio. Somos nós que lhe pesamos na cruz.
(...) Como boi debaixo do ferrão. Suando e ofegando. Silenciando até cair.
Assim no passado, a cruz pesou nos ombros de Jesus. Hoje pesa nos ombros dos excluídos. São pobres, doentes, idosos, fazem medo, sujam a cidade. Nossas atitudes têm ajudado esses irmãos a ganhar valor? Ou nós os despojamos do pouco que lhe resta?
 (...)

Este é apenas um trecho do belíssimo texto da Via Sacra encenado hoje pela manhã na Comunidade de Nossa Senhora de Guadalupe, no Sítio Cruz-Garanhuns. A poesia acrescida ao texto original da Paixão de Jesus é obra de Frei Juvenal, de saudosa memória, que em toda sua vida nos convidou a todo o tempo olhar a vida do povo pelo qual Jesus doou seu sangue.

Há três anos crianças e adolescentes dedicam um pouco do seu tempo na preparação deste momento. Texto, som, figurino e muita emoção ajudam a comunidade a meditar o sofrimento de Jesus; relacionando com o sofrimento daqueles que hoje são os crucificados pela negligência ou omissão de muitos. Às 6 da manhã a comunidade se reunia na Capela para rezar, e em silencio, os atores tomavam seus lugares no bosque dos Jatobás. O clima de oração conduziu toda a encenação, nos contagiando com a emoção que transbordava dos olhos de Aninha (Maria), ou com a dor sofrida por Vinicius (Jesus). 

Na capela a celebração continuou com a Adoração da Cruz, ao final e em silêncio as pessoas da comunidade seguiram para as suas casas vivenciar esta Sexta-feira Santa com seus familiares. Alguns destes jovens ficaram um pouco mais para preparar a celebração da Vigília Pascal, pois são estes que transmitem a Paixão e Morte também transmitem diariamente a alegria da Ressurreição do Senhor, alegria que alimenta a fé e a vida desta comunidade.










segunda-feira, 26 de março de 2018

Dioceses de Caruaru, Garanhuns e Pesqueira se reúnem para refletir sobre Espiritualidade Libertadora

De 23 a 24 de Fevereiro, representantes das Dioceses de Caruaru, Garanhuns e Pesqueira se reuniram no santuário das Comunidades para refletir sobre Espiritualidade Libertadora.

O Encontro começou na sexta a noite com momento de oração e muita partilha da vida, festejando o reencontro. No sábado pela manhã o grupo ficou completo, e na Capelinha do Santuário se reuniu para em clima de oração dar continuidade ao encontro.

Uma equipe vinha trabalhando a meses na preparação de uma trilha em meio a vegetação nativa e inexplorada no entorno do Santuário; com o coração alimentado da Palavra de Deus saímos, dois a dois, em caminhada, desbravando a trilha, ouvindo a natureza e sentindo nosso coração arder com tamanho carinho de Deus expresso em cada detalhe. A Passagem dos Discípulos de Emaús, e fotos de muitos defensores da vida que fizeram parte da nossa caminhada nos ajudaram nesse momento.

A tarde, seguimos meditando à vida de Jesus, com a ajuda das reflexões de Frei Carlos Mesters (em vídeo), e toda a sabedoria que vem dessa gente boa das nossas CEBs. No domingo fizemos memória das experiências vividas no 14º Intereclesial das CEBs, agora seguimos cantando "Eu vi, e ouvi os clamores do meu povo, e desci para libertá-lo, somos as CEBs uma Igreja em Saída que enfrenta os desafios do mundo urbano".












quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

37º Natal das Comunidades - 17 de Dezembro de 2017

O tempo do Advento é para nós, tempo de preparação e alegria: estamos à espera do Menino Deus! É a Palavra que se faz gente, e vem dar testemunho de amor, partilha e inclusão dos pequenos. É a Palavra que vem alimentar nossa esperança de libertação.

E neste ano, em meio ao difícil cenário das crises institucionais, políticas, econômicas e éticas, fomos desafiados enquanto CEBs no chão do agreste pernambucano a, com as Novenas de Natal e a celebração do 37º Natal das Comunidades, lembrar a todos que o “Natal é semear esperança em tempos difíceis”.  A novena foi preparada em mutirão com fatos que dão testemunho desse semear, histórias de pessoas, grupos, comunidades que movidas pelo amor ao Deus da vida lutam por justiça, e mostram que os sinais do Reino estão entre nós.

Essas histórias se juntaram a tantas outras durante as novenas, em momentos de partilha e oração, e vieram festejar em Comunidade no ultimo dia 17 de dezembro, no Santuário das Comunidades. Logo na entrada as comunidades foram acolhidas por anjos, profetas e profetizas, reis magos, jovens do distrito de Sapucarana em Bezerros, estátuas como lembrete do anúncio das promessas de Deus para seu povo.

O tradicional teatro de abertura, embalado pela banda pífanos, trouxe a reflexão sobre os dons que devemos semear para preparar nosso coração à chegada de Jesus. Após a caminhada de preparação, no palco as sementes foram jogadas na terra, agricultores e agricultoras fizeram sua prece e a chuva chegou ajudando-as a germinar. Flores (crianças e adolescentes) bailavam celebrando a vida, e em meio a festa da natureza nasceu Jesus. É a vida que se renova a cada advento, assim como a nossa Caatinga com a chegada das chuvas...

Logo após, na Celebração Eucarística, Dom Bernadino – Bispo de Caruaru, lembrou que os tempos difíceis fazem parte da história da humanidade, mas que Deus esteve sempre junto semeando a luz e a esperança. E que muitas pessoas, anônimas ou não tem feito o mesmo mundo a fora – lembrando o testemunho do Papa Francisco, e o legado deixado pela fundação ao longo de 37 Natais das Comunidades. Encerrou sua reflexão nos convidando a sermos sempre “todos semeadores da esperança”, transformando nossas comunidades, olhando as necessidades dos mais pobres.


A tarde cultural foi uma riqueza de expressões populares. Crianças, jovens e idosos – escolas, projetos sociais e artistas da caminhada se fizeram presente e partilharam seus dons. Mazuca, maracatu, maculelê, carimbó, coco de roda e samba de coco, literatura de cordel e capoeira foram só algumas das apresentações, a tenda ficou pequena para quem queria se juntar na dança e prestigiar estes artistas. O Tradicional sorteio espalhou prêmios para as dioceses de Garanhuns, Caruaru e Pesqueira. 

Ao final algumas sementes foram distribuídas, junto à elas uma prece de que ao florescer sejam sinais de que nós também podemos/devemos e vamos florescer neste Natal, e ao longo de nossa caminhada, transformando a realidade e semeando esperança sem cessar.

Acompanhe abaixo, um pouco deste dia...

















































Por Francielly Falcão.